quinta-feira, 16 de setembro de 2010

O que é, afinal, a Escova London?

Uma das etapas da escova London. Foto: Arquivo

Nós, mulheres, nunca estamos totalmente satisfeitas com o visual. E em muitos momentos, é claro, a principal vítima das nossas mudanças de estado de espírito são os cabelos. Até que ultimamente eu andava em paz com minhas madeixas, naturalmente onduladas. Apesar de ter feito progressiva há cerca de um ano, ainda não havia me rendido às variações de alisamentos mais recentes. Quando recebi o convite para testar a escova London (ou inglesa), no entanto, fiquei curiosa com a promessa de tratamento dos fios rebeldes sem a agressividade do formol, e resolvi arriscar.

O produto utilizado é um concentrado de substâncias como albumina (proteína de alto valor biológico), aminoácidos e queratina, que agem na fibra dos fios. De acordo com a consultora capilar Therezinha Andrade, do salão Beleza Carioca, onde fiz a escova, trata-se de uma forte hidratação que sela a cutícula dos fios, proporcionando o aspecto mais liso.

- O que causa esse efeito é a presença de polímeros que encapam os fios, formando uma espécie de verniz. Ele não deixa que a umidade ou a ação da água faça o cabelo retornar ao estado anterior - explica a especialista, lembrando que a fórmula é compatível com todas as químicas de alisamento e coloração.

O procedimento é semelhante ao da escova progressiva. Após a lavagem, o profissional começa a aplicar o produto. No caso da London, o cabeleireiro vai borrifando o líquido em pequenas mechas, deixa ele agir por alguns minutos, e começa utilizar o secador. É na hora de pranchar o cabelo que se define o quanto ele será alisado.

- O efeito liso vai depender da vontade da cliente e da técnica aplicada, seja qual for o tipo de cabelo. Um bom pranchamento, pegando mechas finas e com o número de passadas recomendado pelo fabricante permite obter esse resultado - afirma Therezinha.

Foram mais de três horas passadas no salão, e saí de lá com as madeixas praticamente "orientais". Confesso que a princípio fiquei assustada com o resultado. Como tinha pedido uma aparência que fosse a mais natural possível, o aspecto chapado me decepcionou um pouco. A vantagem é que os cabelos podem ser lavados no mesmo dia e até presos, sem a preocupação de marcá-los. Também não há aquele cheiro forte de química da progressiva.

O resultado da escova. Foto: Arquivo O Globo

Apesar do meu susto inicial, com o passar do tempo os fios foram ganhando mais leveza e realmente ficaram bem brilhosos e hidratados. Depois de duas semanas, eles continuam bem lisos. Ainda me olho no espelho e estranho um pouquinho, mas acordar sem a preocupação dos cabelos rebeldes está sendo ótimo. Fazer natação sem sofrer com o ressecamento provocado pelo cloro da piscina então...

Madonna e Paris Hilton lançaram a moda e acabaram inspirando outras celebridades como Angelina Jolie na hora de escolher o tratamento do momento para domar os cabelos rebeldes. A nova onda, que nasceu na Inglaterra e está superbadalada nos salões de Nova York, acaba de chegar com força ao Brasil. Na campanha publicitária do produto, as duas estrelas internacionais afirmam que o tratamento é excepcional para recuperar os fios rebeldes.

Segundo Therezinha, o efeito da escova London dura cerca de três meses, mas pode ser prolongado de acordo com o tipo de cabelo da cliente e os cuidados que ela mantém. A especialista ressalta que não se deve fazer a escova no período de gravidez ou amamentação, pois o resultado poderá não ser satisfatório devido às oscilações hormonais que podem provocar queda dos fios. A novidade custa a partir de R$150.

 

 

Por Ana Carolina Morett para oglobo.com

Um comentário: